Pesquisa apresentada em congresso internacional de fonoaudiologia utiliza app para iPad desenvolvido na Fatec Garça

1 de janeiro de 2015

Compartilhe!

Aplicativos para tablets iPad, desenvolvidos pelo Prof. Luiz Carlos Querino Filho dentro do seu projeto de RJI, estão sendo utilizados continuamente para análise de problemas da fala em crianças carentes atendidas pelo CEES (Centro de Estudos da Educação e da Saúde), localizado no Campus I da Unesp Marília.

Um desses aplicativos é o “Contagem de Disfluências”, que funciona como uma “prancheta virtual” do fonoaudiólogo. Nele, enquanto a criança fala, o fonoaudiólogo, por meio de toques na tela, registra possíveis problemas detectados relacionados à gagueira.

O aplicativo foi elaborado com base nas instruções e requisitos passados pela Prof.ª Dr.ª Cristiane Moço Canhetti de Oliveira, docente e pesquisadora na área de Fonoaudiologia da Unesp Marília.

Posteriormente, após finalizado o processo de análise da fala do paciente, o aplicativo contabiliza estatísticas dentro das várias avaliações realizadas, e permite que um relatório seja gerado e enviado por e-mail ao pesquisador que o utiliza.

As alunas Ana Carla Ansuino e Cristiana Ferrari, sob orientação da Prof.ª Cristiane, apresentaram no XXIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e IX Congresso Internacional de Fonoaudiologia, realizado em Salvador, um trabalho com coautoria do Prof. Querino contendo resultados obtidos em pesquisas de campo realizadas por várias estudantes de fonoaudiologia usando o aplicativo “Contagem de Disfluências”.

No trabalho, é relatado que 80% das estudantes indicaram que tiveram pouca ou nenhuma dificuldade na realização da avaliação da gagueira com o aplicativo, comparada a apenas 40% destas respostas na avaliação tradicional (sem o aplicativo e sem o tablet, utilizando papel e lápis).

O desenvolvimento de apps para auxílio das fonoaudiólogas da Unesp Marília continua sendo realizado pelo Prof. Querino, como parte do seu projeto de RJI. Além do “Contagem de Disfluências”, o projeto conta também com os aplicativos “Velocidade de Leitura” e “Promoção da Fluência”, também para tablets iPad da Apple.

Enviado por: Profº Ms. Luiz Carlos Querino Filho